Read Os Monstros que nos Habitam by Alexandra Torres Ângelo Teodoro Carina Rosa Nuno Ferreira Patricia Morais Soraia Matos Online

os-monstros-que-nos-habitam

Na Essência do Mal, de Alexandra Torres, após escapar das garras do marido, Clara encontra refúgio num casarão. Contudo, por detrás da aparência débil, Amadeu guarda um segredo do qual se quer ver livre. E Clara parece ser a pessoa idónea para o conseguir.Em Vento Parado, de Ângelo Teodoro, César compra uma casa longe de tudo para escrever o seu novo romance. Mas um homemNa Essência do Mal, de Alexandra Torres, após escapar das garras do marido, Clara encontra refúgio num casarão. Contudo, por detrás da aparência débil, Amadeu guarda um segredo do qual se quer ver livre. E Clara parece ser a pessoa idónea para o conseguir.Em Vento Parado, de Ângelo Teodoro, César compra uma casa longe de tudo para escrever o seu novo romance. Mas um homem insiste que aquela casa lhe pertence e que César tem três dias para sair de lá. E o tempo já começou a contar: 3...Páginas Assassinas, de Carina Rosa, descreve uma série de mortes que estão a acontecer numa faculdade enquanto Liliana e Sandra tentam descobrir quem é o autor dos homicídios.A Maldição de Odette Laurie, de Nuno Ferreira, conta como Odette foi expulsa da sua aldeia após ter sido acusada de bruxaria. Anos mais tarde regressa para concluir a sua maldição.No Canto da Sereia, de Soraia Matos, Amanda parte em busca de respostas em relação ao seu passado e aos seus pais, tentando fugir daqueles que a querem ver presa.Em Génesis, de Patrícia Morais, Fiona descobre que o Doutor Darwin está a fazer experiência ilegais com humanos e só ela o poderá deter a tempo de evitar o caos....

Title : Os Monstros que nos Habitam
Author :
Rating :
ISBN : 9789899899674
Format Type : Paperback
Number of Pages : 175 Pages
Status : Available For Download
Last checked : 21 Minutes ago!

Os Monstros que nos Habitam Reviews

  • Mafi
    2018-11-23 01:40

    Esta antologia surpreendeu-me imenso! Fui convidada pela equipa responsável para uma leitura prévia, o livro sai agora no final de Abril.Claro que gostei mais de alguns contos do que outros mas no geral gostei do livro, há realmente muito talento português que merece mais destaque!

  • Joanne Freitas
    2018-12-10 04:29

    Adoro contos macabros, de terror que é o caso deste livro que reúne contos de 6 autores. Adorei cada palavra, cada frase, cada conto.

  • Marco Lopes
    2018-11-15 05:50

    A Editora Divergência está de regresso com mais uma antologia mostrando que existe nesta cantinho à beira-mar plantado muito talento à espera de uma oportunidade para se dar a conhecer e mostrando também às vozes do Apocalipse que existe publico que gosta de ler contos e antologias neste géneros "marginais"Quando "Os Monstros que nos habitam" me chegou às mãos não pode deixar de admirar a excelente capa (e que podem admirar acima) e que dá o tom para o que podemos encontrar dentro do livro. Da autoria da Ana Filipa Dias é dela também a introdução onde traça o actual panorama da ficção especulativa (termo pelo qual eu não morro de amores, mas isso é outra conversa) e com o qual, no geral, estou de acordo.Para além da capa (que não me canso de elogiar) houve outra questão que rapidamente me chamou a atenção: o que é afinal o Paranormal? Para muitos leitores desse lado, e para mim também assim era, a palavra paranormal era sinonimo de sobrenatural. Movido pela curiosidade acabei por descobrir que são palavras com significados diferentes, embora com pontos em comum. Para melhor entenderam as diferenças na definição de Paranormal e Sobrenatural é só seguir os links até às respectivas paginas na Wikipédia.E então os contos perguntam vós em ânsia? Eis o que a minha pessoa tem a dizer sobre cada um:A Maldição de Odette Laurie de Nuno Ferreira - O autor presenteia-nos com um conto de fantasia medieval onde o preconceito e o ódio vão desencadear uma maldição com consequenciais imprevistas e claro nefastas. A ideia é boa e as habilidades narrativas do Nuno também, mas ele (parece) perder-se com pequenos apontamentos narrativos que não só não trazem nada de relevante à história, mas que acabam por distrair o leitor. E porquê? Bem um conto, devido ao seu tamanho, necessariamente pequeno, deve ser "directo". Se num formato maior, como o romance, essas "divagações" são algo esperado e até mesmo necessário, no conto tal é "proibido" não podendo o autor perder-se em linhas narrativas acessórias e isto é precisamente o que acontece neste conto, o que é uma pena. Este conto podia e devia ter sido "limado" destas "arestas".Vento Parado de Ângelo Teodoro - A morte de um ente querido é sempre uma altura de tristeza e mesmo de alguma confusão emocional e racional. Ora é precisamente por isso que passa a personagem principal deste conto, um escritor que perdeu a esposa num acidente e que vivendo momentos de bloqueio decide que o melhor é deixar a casa carregada de memorias conjuntas e rumar a uma isolada aldeia... e bem acho que já estão ver que a partir daqui a coisa vai correr mal.Um conto simplesmente delicioso, que me deu bastante prazer ler. Se na antologia "Nos Limites do Infinito" já tinha dado ao Ângelo Teodoro uma menção honrosa desta vez ele sobe ao lugar máximo do pódio com este conto onde demonstra ter um soberbo controlo sobre os tempos narrativos conseguindo equilibrar na perfeição a informação que vai dando, maximizando assim o impacto emocional no leitor. Inicialmente apenas achei o final demasiado abrupto, mas após reflectir por alguns momentos vi a razão da decisão do autor em terminar ali o conto e isso veio reforçar ainda mais o que atrás disse e acrescentou ainda mais prazer à leitura.A Essência do Mal de Alexandra Torres - Uma esposa foge de um marido bêbado e violento, mas será que consegue chegar a um porto seguro ou será que irá parar num lugar/situação ainda pior? Bem, pior do que viver sempre com medo não sei, mas que o que esta personagem vai passar é bastante assustador lá isso é. Gostei da escrita da autora, simples e eficaz. Confesso que o fim me surpreendeu, não pela originalidade, mas porque a autora me enganou bem enganado e neste casos isso é bom.Génesis de Patrícia Morais - Um conto (muito) interessante, mas com dois problemas. O primeiro é passar a sensação de que é um prólogo (ou o primeiro capitulo) de uma historia maior, mas confesso que esta sensação pode ser um problema meu. Muitos contos que tenho lido tem me dado esta sensação. Dá-me a impressão de que os autores se esquecem que os contos devem ter principio, meio e fim. Reparem que não há mal em ter um conto que possa ser expandido para, por exemplo, um romance. Não seria a primeira vez e os exemplos são mais que muitos, mas o problema é o leitor no final ficar com a tal sensação de que acabou de ler um prólogo ou o primeiro capitulo de um romance e não um conto. No conto podemos (devemos?) no final ficar com a curiosidade de querer saber mais sobre o mundo que acabamos de "viver" ao invés do sentimento de ter ficado "pendurado".O segundo problema tem à ver com a temática. Quando comecei a lê-lo pensei: "mas o que faz uma historia de Ficção Científica aqui?". Lá me acalmei e continuei a ler. E a minha paciência foi recompensado quando, talvez a meio do conto, acontece um evento, que por razões óbvias não irei descrever, mas que à primeira vista parece encaminhar este conto na direcção do tom da Antologia. O problema é que no final aquele evento acaba por parecer algo fortuito. Fica a impressão de que apenas lá foi colocado para justificar a presença deste conto nesta antologia.Para lá destas considerações e analisando o conto isoladamente da presente companhia achei a história interessante e com potencial, com todo o seu ambiente de história alternativa com laivos de Steampunk e que me deixou a querer saber mais.O Canto da Sereia de Soraia Matos - Se tivesse de escolher uma palavra para definir este conto essa palavra seria confuso. Achei a história e a sua execução nebulosa e em alguns pontos desconexa.Como ponto positivo gostei de alguns elementos mitológicos que a autora criou, como a razão para as Sereias procriarem tão pouco. Páginas Assassinas de Carina Rosa - Dois jovens amigas finalmente vêem-se livros do jugo dos pais quando vão para a universidade. É tempo de descontrair e aproveitar a vida e as festas certo? Errado, porque uma delas está obcecada com uma historia que não consegue parar de escrever, um romance sobrenatural em que o que ela escreve acontece... E bem o resto vão ter ler para saber, mas posso adiantar que é um conto bem escrito, com principio, meio e fim. Gostei do final, embora não possa dizer que é a "coisinha" mais original que li. Não me surpreendeu, mas também não foi algo com o qual estivesse a contar totalmente. Uma repartição de "culpas" que me deixou (muito) satisfeito.Eis-nos então chegados ao fim, onde tenho a certeza que já salivam por um veredicto! Já vos ouço gritar "Então, tanta conversa, tanta conversa, mas afinal é boa? Vale a pena?" E eu deixo-vos mais um pouco na expectativa enquanto coço a barba (que fofinha está) como um velho sábio e puxo mais uma baforada do cachimbo e limpo os óculos com toda a calma do mundo enquanto vocês começa a ficar vermelhos de impaciência e respondo baixinho: "Sim".Qualquer antologia que mostre que existe vida para lá dos suspeitos do costume já vale a pena. Qualquer antologia que nos mostre que afinal existem muito mais autores do que aqueles que pensávamos existirem vale a pena.Qualquer antologia que apresente talentos como esta apresenta vale a pena e acho que por esta altura já aprendemos que as da Editorial Divergência valem muito a pena e esta não é excepção.

  • Fabi
    2018-11-18 07:44

    Este livro para mim foi uma verdadeira surpresa pela positiva. Nunca tinha lido um livro para normal, por isso não sabia o que esperar! Dos contos que li tenho 3 preferidos : Essência do mal, Vento Parado e Páginas Assassinas ! Um livro que me cativou e devorei num dia! Não conhecia a escrita de alguns autores a não ser a da Carina Rosa, da qual sou leitora assídua! Recomendo ! 5 estrelas!

  • Inês Montenegro
    2018-11-25 02:43

    Opiniões disponíveis em:https://booktalesblog.wordpress.com/2...

  • Cristina
    2018-12-04 00:51

    https://osrascunhos.com/2017/06/19/mo...(com fotos do lançamento)Os Monstros que nos habitam é a primeira antologia sobrenatural da Editorial Divergência. O lançamento ocorreu na maravilhosa Biblioteca de São Lázaro com apresentação pelo editor Pedro Cipriano e participação de alguns dos autores que contribuíram para o conjunto.A antologia começa com um bom conto de elementos tradicionais de Nuno Ferreira, A Maldição de Odette Laurie, uma história de corrupção e redenção em que a população de uma aldeia ostraciza alguns dos seus habitantes por influência dos mais poderosos, mas com consequências catastróficas que irão perdurar por décadas.Vento parado de Ângelo Teodoro traz-nos uma história de pesar pelo falecimento de alguém que se transforma numa história de fantasmas com reminiscências de acontecimentos passados.Já em A Essência do Mal de Alexandra Torres, uma mulher fugindo de violência doméstica vê-se envolta numa maldição que irá sugar todas as suas energias, numa história envolvente e com pontos originais que se completa de forma bastante satisfatória para o leitor.Genésis de Patrícia Morais centra-se numa jovem que pretende ser recebida como igual numa sociedade científica composta apenas por homens. As suas ambições serão postas de lado quando se confronta com os projectos megalómanos do seu antigo professor, uma personalidade pela qual tem imenso respeito e que a reconhece como uma cientista capaz. História feminista, apresenta elementos de histórias clássicas como Frankenstein ou A Ilha de Dr. Moreau.Enquanto O Conto da Sereia de Soraia Matos nos traz uma realidade carregada de criaturas sobrenaturais onde se cruzam histórias familiares com antigas batalhas de influência, espionagem e poder, Páginas Assassinas de Carina Rosa apresenta uma história em que, um a um, vários jovens universitários vão aparecendo mortos. Mais arrepiante do que as mortes é a coincidência dos métodos com os contos que uma jovem vai escrevendo, quase em simultâneo.Apresentando histórias bastante diferentes, representativas do que pode ser o género da Fantasia Sobrenatural, Os Monstros que nos habitam é uma das melhores antologias produzidas pela Editorial Divergência, tanto pela qualidade dos contos como pelo aspecto gráfico.

  • Patricia Morais
    2018-12-02 02:32

    A maldição de Odette Laurie, Nuno Ferreira é um conto interessante para quem gosta deste género de épocas medievais, a caça às bruxas e as influências de Salem. Às vezes deixa-se arrastar um pouco, mas tem um final que compensa.Vento Parado, Ângelo TeodoroAdoro escritores que incluem personagens escritoras nas suas histórias. Posso estar errada, mas reparo em algumas influências de Stephen King neste conto e adorei. Consegue manter o suspense de forma hábil, incentivando sempre a continuação da leitura. A Essência do Mal, Alexandra TorresUm dos contos com maior suspense nesta antologia. Gosto do seu tema, da introspeção à personalidade humana, do clássico descrito e também do seu fim.O Canto da Sereia, Soraia MatosEste foi o único conto desta antologia toda que me custou mais a ler. Achei demasiado detalhada, pelo que perdi um pouco o foco da história. No entanto, gosto do tema, gosto das explicações mitológicas e gosto da ação final.Páginas Assassinas, Carina RosaDe todos os pequenos contos que já li de Carina Rosa, este foi sem dúvida o que mais apreciei. Mais uma vez, gosto de escritores que escrevem sobre escrita, e ainda mais quando escrevem sobre como esta pode levá-los à loucura. Neste caso, um tipo de loucura justificada!Génesis, Patricia MoraisDeixo a opinião ao vosso encargo, não se esqueçam de adicioná-la aqui!!Vê a crítica no meu blog: http://trishmorais.blogspot.pt/2017/0...

  • Carina Rosa
    2018-12-03 07:54

  • Ângelo Teodoro
    2018-12-03 08:45